Metamusica
Entrevista - Iasos

Jornal III Milênio

Carta do Editor - Marcos Cardozo de Oliveira
Nos dias de hoje, já não restam dúvidas sobre a capacidade da música e do som influenciarem diversos aspectos de nossa vida. Antes tratada apenas como item de lazer e forma de expressão artística, a música assume neste momento uma posição de destaque no conjunto de fatores que se propõe a fornecer elementos que facilitem a transformação do indivíduo e da sociedade. Às vésperas do III Milênio começa a se formar uma massa crítica que anseia e busca novos rumos para a nossa existência. Conceitos como ética, respeito ao próximo, espiritualidade, ecologia, auto-conhecimento, holismo, harmonia plena, etc, deixam de ser objeto de divagações e pouco a pouco vão se tornando realidade na vida de razoável número de pessoas. É uma Nova Consciência que brota das bases da sociedade, com o auxílio de alguns seres "iluminados" que estão alguns degraus acima da média na escala evolutiva. Entre escritores, religiosos, estudiosos e outros "visionários", estão muitos músicos e compositores que, com suas construções harmônicas (dom natural de criar beleza) e pesquisas sonoras (em alguns casos com base científica, em outros, com um auxílio - digamos - transcendental), têm fornecido a trilha sonora necessária para este momento tão difícil (por ser de transição), mas tão importante e fundamental na história humana. Metamúsica faz a sua parte, divulgando nesta seção uma pequena amostra do que vem sendo colocado à disposição do público. Nesta mesma premissa - Música do III Milênio - vamos além e dentro do conceito "um mundo para todos" procuramos mostrar alguma coisa do que vem sendo feito no campo da música em diversas partes do globo (Folk, World Music, etc.). A divulgação internacional de sons que antes estavam restritos às regiões originais onde eram produzidos, tem se mostrado um caminho fenomenal de valorização da criatividade, beneficiando também outros aspectos: a união entre os povos, a quebra da intolerância e a divulgação das dificuldades sociais que muitas nações atravessam. Em resumo, aqui estão reunidos uma série de "rótulos musicais" que sintetizam a nossa tese. Escolha o seu e boa viagem: New Age, World Music, New Music, Future Music, Ethnic Music, Música Planetária, Global Sounds, Folk, Cosmic Sounds, Música Terapêutica, Música Instrumental Contemporânea, Música Eletrônica e Eletroacústica, etc...

MCO

IASOS
Há 30 anos desenvolvendo a música do Terceiro Milênio A Grécia parece destinada a nos brindar com grandes nomes da música eletrônica. Vangelis, Yanni e Chris Spheris são alguns dos músicos procedentes daquele país, que vem desenvolvendo uma música extremamente conectada com alguns dos ideais da corrente New Age (embora este rótulo continue despertando controvérsias). O quarto membro desta confraria é um instrumentista e compositor de características bem especiais, com idéias, propostas e atuações que parecem estar à frente de nosso tempo, como nós comprovaremos na entrevista a seguir. Iasos nasceu há 51 anos na Grécia. Com 4 anos de idade sua família mudou-se para os Estados Unidos, aos 8 começou a estudar piano e aos 10, flauta. Ingressou na universidade para cursar antropologia, mas nunca abandonando o estudo da música, que fazia de forma independente até a ela se dedicar inteiramente a partir dos anos 70. Antes disto, por volta de 1967, começou a visualizar (ou melhor, ouvir interiormente) uma nova espécie musical, que ele só iria conseguir viabilizar anos depois, com o advento dos sintetizadores eletrônicos. Em 1975 lançou o álbum "Inter-Dimensional Music" que o projetou como um dos pioneiros da New Age Music ao lado de Steven Halpern que no mesmo ano editou seu primeiro disco ("Spectrum Suite"). A partir daí seu trabalho foi conquistando adeptos em diversos ramos de atividade, que passaram a usar a sua música como um elemento auxiliar em vários procedimentos de vanguarda na área de saúde física e mental. Hospitais, centros cirúrgicos, clínicas psiquiátricas e serviços terapêuticos especializados e alternativos, têm demonstrado na prática, o poder desta música. Mas não é só isso. Iasos tem recebido uma série de prêmios internacionais relacionadas com New Age, além de participar de congressos e eventos fazendo concertos multimídia e apresentando palestras. Empresas e entidades de pesquisas avançadas (NASA, Hewlett-Packard, Encyclopedia Brittanica, Megabrain, The Morrison Planetarium of San Francisco, Wiseman Company, etc.) utilizam muitas das criações de Iasos. Por tudo isso (e muito mais) vale a pena conhecermos o máximo possível desta grande pessoa e suas realizações. Com relação à música presente em seus álbuns, de maneira geral têm uma sonoridade que lembra algumas pesquisas alemãs, já conhecidas de nossos leitores. Música meditativa e tranqüilizante, anti-estresse, nem sempre muito preocupada com elementos melódicos, mas trabalhando timbres, alturas, cores, que proporcionam uma reação física e mental difícil de explicar. O que podemos dizer é que na maioria das vezes temos música que consideramos "cósmica", "espacial", "etérea", "viajante". Talvez o álbum com maior riqueza sonora "convencional" seja o sinfônico "Elixir", que explora uma série de nuances e caminhos diferentes em cada uma das 6 peças que têm títulos como "The Descent of Spring", "The Angels of Comfort", "Blue Fire Realms", etc. O CD "Timeless Sound" possui duas longas peças extremamente tranqüilas que proporcionam momentos de real vibração positiva, sendo que uma delas ("Cloud Prayer") é uma versão ampliada da música de mesmo nome que pareceu no primeiro e histórico álbum "Inter-Dimensional Music". Na mesma linha segue o agradável (e recomendável) CD "Angelic Music". Já o álbum "Bora Bora 2000" é uma experiência de World Music, explorando ritmos e sons folclóricos de diversas regiões, sempre através de sintetizadores. O projeto "Sacred Sonic Tools" é uma nova e interessante propostas: 15 "ferramentas" sonoras para serem utilizadas de acordo com o benefício que se deseja obter. O CD vem dentro de um belíssimo livro que explica como utilizar cada uma das faixas do disco. Convém lembrar que as obras de Iasos devem ser ouvidas de uma forma diferente da música convencional. Cada nota tem um objetivo de trazer um benefício que para ser captado precisa estar o ouvinte disposto a meditar e ir mais além: sintonizar-se com as energias positivas que existem no universo. Muito "esotérico" para o gosto médio? Pode ser... Mas muita coisa indica que a ciência está caminhando para este lado (embora utilizando termos diferentes).

Entrevista - Iasos

MM - Parece-nos que sua música, no que se refere à criação, se baseia em três fontes básicas: estudo de construções harmônicas específicas, pesquisa com equipamentos eletrônicos e resultado de experiências pessoais no campo da espiritualidade. Gostaríamos que falasse um pouco a respeito destes fatores.

Iasos - Com respeito a "estudo de construções harmônicas", eu estudei música dos 8 anos de idade até o fim da faculdade. Comecei estudando piano e mais tarde, flauta. Meus estudos formais terminaram antes da graduação máxima. Depois disto busquei um aprendizado autodidata, analisando a música que eu gostava, principalmente música clássica. Aprendi muita coisa sobre harmonia, especialmente estudando a música de Claude Debussy e Ravel. Com respeito a equipamentos eletrônicos, eu busco entender cada parte do equipamento que eu adquiro, até dominar completamente tudo que o manual ensina. E então eu uso o que aprendi em um território novo, superando tudo que o manual indicou como possibilidades. Quanto mais você entende as possibilidades de cada parte do equipamento eletrônico, maiores são as possibilidades sinergéticas da combinação destas várias partes em um trabalho conjunto. Se você entende só 70% do que cada item do equipamento pode fazer, então as possibilidades do que você pode fazer em seu estúdio combinando todos as partes deste equipamento, são muito limitadas, considerando que se você entende 100% (ou até mesmo 120%) as possibilidades são praticamente infinitas. O campo da espiritualidade é a fonte primária de minha criatividade. Durante alguns anos, por volta de 1967, comecei a ouvir uma música celestial, divina, espontaneamente brotando em minha mente, como se eu estivesse usando fones de ouvido, mas sem fones! Eu não sabia de onde esta música estava vindo, mas sabia que era incrível, e muito incomum pelos padrões da terra. Sabia que se pudesse criar uma música assim, nem todos iriam gostar, mas haveria muitas pessoas que achariam maravilhosa. Para mim parecia uma música que vinha do céu. E eu não estava ouvindo "instrumentos musicais normais" como trumpete ou violão ou piano. Estava ouvindo sons incomuns que não existiam "aqui" na terra. E eu não sabia como criar estes sons, uma vez que a música eletrônica ainda não existia. Mas uma voz profunda em minha mente dizia: "VOCÊ pode FAZER ISTO!!"! Então alguns anos depois eu tive uma experiência espiritual onde tive um repentino contato com um Ser de Luz pertencente a uma dimensão-superior. Neste momento eu senti a sua personalidade sem igual, de repente um tremendo flash de memória e compreensão foi lançado imediatamente em minha mente, e então ocorreu uma tremenda torrente de Amor de mim para ele. Me lembrei que este ser, Vista, e eu tínhamos feito um acordo, antes de que eu nascesse, que nós trabalharíamos juntos. O acordo era que eu encarnaria na terra. Vista transmitiria visões musicais em minha mente. Então eu manifestaria esta música aqui na terra, assim qualquer um poderia ouvi-la. O propósito desta música, não era conseguir simplesmente fama e fortuna. O propósito desta música é facilitar, fornecer meios, para as pessoas propiciarem um aumento das vibrações que estão acontecendo agora em nosso planeta inteiro. Quer dizer, facilitar este crescimento de vibração global, para que todos nós gradualmente evoluamos da 3ª dimensão para a 4ª dimensão. Não é, portanto, nenhuma surpresa, que o nome de minha companhia é "Inter-Dimensional Music".

MM - No que se refere aos objetivos, em que contexto o você coloca a sua música?

Iasos - Com relação ao objetivo de manifestar as visões musicais que eu recebo de Vista, consegui realizar por volta de 40% das composições que me foram enviadas de tão longe. Isto acontece porque leva pouco tempo para receber estas visões (composições musicais). Mas leva um tempo muito longo para manifestar (criar) cada visão musical. Com relação ao objetivo de fazer ou criar uma manifestação mais precisa de cada visão, como meu equipamento melhora gradualmente, minha habilidade para recriar estas visões com maior precisão também aumenta a nível de detalhes. Com a tecnologia musical que tenho agora em meu próprio estúdio pessoal (que é o único lugar onde eu crio música), eu diria que atualmente estou manifestando estas visões com detalhes de 87% de precisão. Para o objetivo de fazer com que as pessoas do planeta fiquem atentas à minha música, isto está só começando. Claro que pessoas diferentes têm gostos musicais diferentes, e minha música não é para todo o mundo. Mas Trabalhadores da Luz, pessoas espiritualizadas e pessoas cheias de amor tendem a desfrutar e ressonar a minha música. E eu diria que eu só estou mesmo no começo de fazer estas pessoas (as pessoas que desfrutaram uma vez minha música expuseram isto) realmente atentas à minha música. Afortunadamente, agora que nós temos a Internet, a consciência pública de minha música está aumentando mundialmente a uma taxa maravilhosa. Agora mesmo eu registro quase 9.000 entradas por dia em meu Web site (http://iasos.com) e tudo isso contribui para multiplicação. Eu penso que lá pelo ano 2000 já haverá uma boa exposição de meus sons ao redor do planeta para as pessoas que sejam sensíveis à minha música. Agora, só estamos no início.

MM - J. S. Bach procurava, com suas peças para órgão criar uma música "celestial", que pudesse colocar o ouvinte em sintonia com Deus. Apesar de sua genialidade, deve ter tido dificuldades em viabilizar algumas idéias. Esta música que você tinha em mente por tanto tempo não poderia ser feita com instrumentos acústicos? Como os sintetizadores analógicos e digitais facilitaram a sua tarefa?

Iasos - Cada tipo de instrumento musical tem seu próprio conjunto de vantagens e desvantagens. É igual a cada mulher, que tem seu próprio charme, com o qual nenhuma outra mulher pode competir. A vantagem primária dos instrumentos acústicos são os tons muito ricos que o cérebro percebe como "quentes" e "orgânicos". Normalmente é mais fácil produzir uma maior expressividade emocional utilizando-se instrumentos acústicos. A vantagem dos sintetizadores, é que é muito fácil conseguir que eles toquem notas em muitas formas diferentes, o que é difícil ou mesmo impossível de conseguir com os instrumentos acústicos. Também, devido ao recurso Midi, você edita/corrige/modifica seu desempenho, até que ele esteja perfeito e possa ser registrado. Sintetizadores analógicos têm um "som quente" que tende especialmente a entrar em ressonância com o coração. Sintetizadores digitais têm uma variedade maravilhosa de sons cuja especialidade parece ser produzir sons "cintilantes e cristalinos" que tendem especialmente a entrar em ressonância com os centros de energia superiores (o chacra da 3ª visão e o chacra frontal). Assim cada um deles é maravilhoso, de acordo com o que pode oferecer. Eu uso tudo - instrumentos acústicos, instrumentos acústicos processados eletronicamente, sintetizadores analógicos, sintetizadores digitais e samplers. Sobre sua pergunta, se esta música poderia ser feita com instrumentos acústicos, eu diria que a coisa mais importante não é a tecnologia que você usa, mas a Intenção do criador da música, e o Estado de Consciência do criador da música enquanto está criando a música de fato. Assim você poderia criar música que poria as pessoas em dimensões celestiais usando só sua voz! A coisa mais importante é a Intenção do criador de música e o Estado de Consciência do criador da música, não o tipo de equipamento que está sendo utilizado.

MM - A capacidade da música influenciar em estados mentais e físicos só agora começa a ser comprovado pela ciência através de pesquisas avançadas (ondas alfa e teta, medicina psicossomática, etc.). Você - que de forma pioneira avança neste campo independente da ciência - acredita que algum dia chegaremos a uma síntese final entre ciência e espiritualidade?

Iasos - Meu mais recente álbum é chamado "SACRED SONIC TOOLS" e este é um produto incomum porque não é um CD de música, mas uma coleção de sons "especiais" (não música). Cada som é projetado para fazer algo benéfico aos campos de energia da pessoa. É como se fosse uma coleção de ferramentas, onde cada ferramenta é um som especial. E isto faz do CD uma "caixa de ferramentas". Ele vem com um livreto que contém Notas de Aplicação que informam exatamente o que cada som-ferramenta é projetado para fazer em benefício do ouvinte. Ele está sendo muito bem recebido, e é uma confirmação maravilhosa do uso do som (não somente "música", mas "som") como influência benéfica potente no estado emocional, mental, físico e espiritual de uma pessoa. Em termos de uma "uma síntese final entre ciência e espiritualidade", Jim Hurtak, que canalizou um livro sagrado chamado "As Chaves de Enoch", disse que a ciência precisa ficar mais religiosa e a religião precisa ficar mais científica. Sim, eu acredito que nós estamos nos aproximando de tal síntese gradualmente. Cada vez mais e mais cientistas estão começando a despertar para a necessidade de direcionar o enfoque de investigação para além do plano material, pois investigando apenas a dimensão física eles nunca descobrirão a última causa de qualquer coisa, porque as reais causas sempre estão em planos superiores, e a dimensão física é o resultado, não a causa. Cada vez mais cientistas estão começando a perceber que a CONSCIÊNCIA é a única real CAUSA para todas as coisas. Quando um grande número de cientistas despertarem para esta realidade, a ciência ficará mais espiritual. Por exemplo, enquanto os médicos procurarem as causas da doença apenas na dimensão física, eles nunca acharão a cura plena. Porque são principalmente os estados emocionais que determinam os estados de saúde física. Assim, o plano emocional é a causa e o plano físico (o corpo), o efeito. De fato, uma das formas primárias de atuação das obras musicais terapêuticas (curativas) são que, como são harmoniosas, podem induzir sentimentos & emoções harmoniosos. São estes sentimentos & emoções harmoniosos que induzem então a uma boa saúde física.

MM - Sendo um dos pioneiros no conceito de New Age Music, junto com Steve Halpern, seus trabalhos conquistaram o respeito de médicos, cientistas, pesquisadores e corporações. Hoje, quase 25 anos depois, centenas de CDs são lançados a cada ano propondo, além do divertimento puro e simples, uma série de benefícios para a saúde mental, física e espiritual. É possível que existam - entre esses lançamentos - músicas não benéficas? Se existirem, o ouvinte correria algum risco de saúde?

Iasos - Eu não diria um "risco de saúde". Eu diria apenas: "Escute o seu Coração. Pergunte a seu Coração: Como esta música me faz sentir? Me faz sentir bem? Está vindo de um coração amoroso?" Preste atenção a advertência se a música lhe faz sentir bem ou não, pois se não lhe faz se sentir bem, então esta música não é boa para você. Simples! Se lhe faz sentir-se bem, então esta música é boa para você. Apenas escute seu coração, e confie no que ele fala, agindo de acordo. O importante neste caso é não agir indiscriminadamente dizendo "Oh, eu amo todos os tipos de música". Exercite a discriminação emocional na música que você escolhe, pois ao ouvi-la você permite que ela entre em seus campos de energia. Se sente-se mal, então desligue o aparelho ou afaste-se dela rapidamente! Se sente-se bem, então aqueça-se nela, como alguém na praia que toma um maravilhoso banho de raios de sol. Outro ponto importante é não ser crédulo e simplesmente acreditar que qualquer música simplesmente é "boa para você" porque a capa do CD diz assim. Exercite a discriminação mental e decida para você, em lugar de acreditar automaticamente em tudo, só porque as palavras impressas afirmam. Interessante é o fato das pessoas serem muito diferentes umas das outras. A música que pode ser boa para uma pessoa pode ser prejudicial para outra. Assim não se pode fazer regras gerais. Você simplesmente tem que analisar com seu Coração e descobrir que música é benéfica para você.

MM - Gostaríamos de avançar nesta questão e consolidar alguns conceitos. Tomando como base o desejo de buscar uma música agradável e que traga também benefícios físicos/mentais/espirituais (almejando um pleno equilíbrio energético destes fatores), como um leigo deve realmente proceder para selecionar o que ouvir? Hoje a medicina tradicional já poderia prestar uma ajuda mais relevante neste campo?

Iasos - Como eu já mencionei, o modo para um "leigo" em música selecionar o que escutar, é simplesmente não acreditar e confiar no que as palavras impressas dizem, mas escutar o que o próprio Coração está dizendo sobre os efeitos desta música. Se seu Coração diz "Isto me faz sentir bem", então é bom para você. Se seu Coração diz "Isto não faz bem", então não é bom para você. É algo simples. Repetindo: escute a seu Coração, e ignore totalmente o que todos os outros poderão dizer em contrário. A medicina "Tradicional" é totalmente surda às possibilidades de utilização da música no auxílio do processo curativo. Porém, a medicina "Alternativa" tem despertado para tais aplicações benéficas da música. A "Musicoterapia" está ficando muito, muito popular e poderosa agora. Estamos neste ponto atual não por causa da medicina tradicional, mas apesar da medicina tradicional. A medicina tem um termo chamado "doença psicossomática" que significa doença causada pelo estado emocional, como desenvolver uma úlcera devido ao nervosismo e a muita agitação emocional. Eu olho adiante, para o dia em que a medicina evoluirá concluindo que todas as doenças - 100% delas - são realmente psicossomáticas, causadas por estados emocionais.

MM - O que é mais importante, a postura do artista criador ou a do ouvinte perante a obra?

Iasos - Esta é uma pergunta sem sentido, uma vez que ambos são importantes, e não há nenhum modo para medir o que é "mais importante". As experiências do ouvinte são o resultado da INTENÇÃO do criador de música e o RECEPTIVIDADE de quem está ouvindo. A INTENÇÃO do criador da música é embutido na música e será sentido pelo ouvinte. Assim, sendo o ouvinte "receptivo" a este intento original, ele receberá exatamente as intenções do criador de música - sendo estas intenções diabólicas, ou neutras, ou amorosas e benéficas.

MM - Algumas de suas realizações privilegiam o aspecto visual, através de filmes e vídeos. Porque você optou também por este caminho?

Iasos - O aspecto visual sempre foi uma parte muito importante de minha vida e de minha carreira. Não é nenhuma coincidência que o Ser de Luz, do qual eu adquiro as minhas visões musicais, tem o nome de Vista. Por muitos anos, eu tenho feito concertos de multimídia, com imagens bonitas e muitas cores sendo mostradas simultaneamente com minha música (o concerto que eu fiz no pavilhão Anhembi em São Paulo incluiu visuais projetados em uma tela grande). Então, depois disto desenvolvi um vídeo que era uma mistura natural de belas imagens e música, trata-se de "Cristal Vista". E agora, isto está evoluindo e se expandindo naturalmente no site da Internet. Eu penso que sou pessoalmente mais "visual" que apenas "sonoro". De fato, em muitos casos, eu componho traduzindo belas cenas visuais, construindo belos sons. Em resumo, a mistura de imagens e música, sempre foi uma parte natural de meu ser, meu trabalho e minha vida.

MM - A maioria de seus álbuns traz uma música que os nossos leitores conhecem como "espacial" ou "cósmica", ideal para atingimento de estados mais profundos de meditação. Em "Bora Bora 2000", no entanto, você optou por uma sonoridade mais rítmica, trabalhando com elementos étnicos de diferentes partes do mundo. Como o você analisaria este CD em relação aos outros?

Iasos - Embora a maioria das pessoas pensem em mim principalmente como um criador de música "espacial" ou música "espiritual" ou música "cósmica", o ritmo sempre foi uma parte importante e poderosa de meu Ser. Por muitos anos eu estava ouvindo em minha mente música rítmica maravilhosa, mas eu não tinha o equipamento ideal para manifestar esta música corretamente. Eu fui deixando isso crescer aos poucos, até que alcancei o ponto em que descobri que já possuía o equipamento necessário para viabilizar as visões rítmicas. Então primeiro eu dediquei um ano e meio, para explorar completamente todas as possibilidades de como poderia usar este equipamento moderno para criar ritmos efetivamente poderosos (para mim, ritmo é uma "bomba de energia", e quanto mais efetivo o ritmo, mais energia é transmitida). Depois desse tempo é que eu comecei a registrar o álbum. Incorporei sons de percussão e ritmos instrumentais de todas as partes do mundo, como também certos sons de percussão que eu criei eletronicamente e que não existem em nenhum lugar no mundo. Da mesma forma, eu utilizei padrões de ritmo de muitas partes do mundo - como Cuba, África, Brasil, e Taiti. Mas eu também usei muitos padrões de ritmo muito efetivos que não existem em qualquer lugar da terra - são padrões de ritmo efetivos que eu ouvia em minha mente. E assim, minha intenção com este álbum "BORA BORA 2000", era gerar música emocionalmente positiva (sentimentos felizes luminosos), com todo o sabor das regiões tropicais, como Havaí ou Taiti. Quando as pessoas dançam esta música o resultado é emocionalmente positivo, pois induz a um estado de alegria para o corpo.

MM - Você já esteve no Brasil em 1993, apresentando-se na V Conferência Internacional de Metafísica (São Paulo). Planeja retornar ao nosso país? Que projetos o você está desenvolvendo no momento?

Iasos - Carmen Balhestero me convidou para ir ao Brasil e participar da Conferência, e foi maravilhoso! Eu gostei muito. Eu voltarei assim que alguém no Brasil me convide novamente. O projeto que eu estou trabalhando atualmente é meu próximo álbum que continuará na mesma tradição de "ELIXIR" - música para levar a reinos cósmicos de dimensões celestiais superiores: reinos cheios de Luz e Amor. De fato, continuará a partir de onde "ELIXIR" parou. Este álbum está agora aproximadamente 85% terminado. Eu estou muito animado com ele, porque algumas partes têm mais "consciência" inseridas nelas do que em qualquer outra música que eu criei antes. Eu vejo isto com tremenda alegria, por poder compartilhar isto com o mundo. Meu outro projeto é aumentar a divulgação de minha mais recente produção, "Sacred Sonic Tools", que é um pequeno livro com um CD dentro. A razão é que as pessoas necessitam ser educadas neste uso incomum do som - eu preciso apresentar o conceito de que um CD pode ser uma caixa-de-ferramenta de sons benéficos. E como um carpinteiro não tem que usar todas as ferramentas de sua caixa, também a pessoa, uma vez familiarizada com os sons, pode programar o CD player para tocar apenas as faixas apropriadas para cada situação. Por exemplo, você poderia programar aparelho para tocar as faixas na seqüência 3, 7 e 2. Ou poderia programa-lo para repetir apenas a faixa número 5 continuamente. É um conceito relativamente novo, e eu estou gostando de apresentar isto às pessoas.

MM - Muito obrigado por sua atenção Mr.

Iasos. Esperamos poder assisti-lo no Brasil novamente. Iasos - É só me convidar que eu irei. Eu amo o Brasil e as pessoas daí. Para ser mais específico, são pessoas com o coração-aberto, extremamente amoroso, pessoas que têm a mente aberta à novas informações espirituais. Quando meu concerto no Brasil terminou, havia uma longa fila de pessoas que queriam me abraçar para expressar gratidão. Foi a fila mais longa de cumprimentos que eu experimentei em minha Vida! As pessoas ficavam esperando mais de 40 minutos apenas para me abraçar e transmitir sua gratidão! Isto lhe dá uma idéia da mentalidade brasileira. Eu amo o coração dos brasileiros.

MM - Uma vez mais, parabéns por criar esta música maravilhosa!

Iasos - Obrigado a você. É uma alegria sincera para mim criar e compartilhar esta música com outros. E a alegria é maior quando eu os sinto apreciando isto de uma forma espiritual.

Para conseguir maiores informações sobre Iasos e/ou entrar em contato com ele, utilize os seguintes endereços:

E-Mail:
Web Site: http://iasos.com
Telefone: 415-479-0700   USA
Fax: 415-259-6366   USA
Correio: Iasos 33 Varda Landing Sausalito, CA. 94965 USA

Os CDs de Iasos podem ser conseguidos via encomenda direta (nos endereços acima), com os lojistas/distribuidores que apoiam Metamúsica (também por encomenda) e com a distribuidora MCD (endereço na matéria "Healing Music"). MCO



Return to "Articles and Interviews" page

Main Menu

Web Site:    iasos.com    
Email:          

Phone:         +1  415-479-0700   
Inter-Dimensional Music
California,  Earth
Sol,  Milky Way Galaxy